Polícia do Paquistão prende líderes da oposição a Musharraf

Os presos pertencem à aliança Movimento Democrata de Todos os Partidos

EFE,

23 de setembro de 2007 | 06h49

A Polícia paquistanesa prendeu pelo menos três dirigentes de partidos da aliança de oposição que anunciou o boicote à eleição em que o general Pervez Musharraf tenta ser reeleito presidente do país. A rede de televisão "Geo" informou neste domingo, 23, a prisão dos políticos durante uma operação que começou à noite nas dependências do Parlamento, que foram previamente isoladas pelas forças de segurança. Os presos pertencem à aliança Movimento Democrata de Todos os Partidos (APDM, em inglês), que na última sexta-feira anunciou a intenção de boicotar a votação para presidente de 6 de outubro e iniciar protestos em frente à sede da Comissão Eleitoral. Segundo a "Geo", a administração local de Islamabad deu ordem de manter os oposicionistas presos durante um mês. A maioria dos dirigentes da aliança teria fugido quando saíram as primeiras notícias de que havia ordem de prisão contra 20 deles.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.