Polícia do Zimbábue invade sede do maior partido da oposição

Uma tropa policiais de choque invadiu asede do principal partido de oposição do Zimbábue nasexta-feira, detendo várias pessoas. É o maior ato de repressãosobre o MDC desde as eleições do mês passado, disseramautoridades. O Movimento pela Mudança Democrática (MDC) diz terderrotado o presidente Robert Mugabe nas eleições de 29 demarço, cujos resultados ainda não foram divulgados, além deacabar com o domínio de 28 anos do partido de Mugabe noparlamento. O atraso na divulgação dos resultados e a recontagemparcial de votos parlamentares levaram a comunidadeinternacional a pressionar Mugabe, 84, despertando temores deum derramamento de sangue no país que já sofre com o colapsoeconômico. Dezenas de policiais detiveram por volta de cemsimpatizantes do MDC, que foram colocados em um ônibus policiallotado e depois levados embora, disse uma testemunha à Reuters. Nelson Chamisa, porta-voz do MDC, disse que, entre osdetidos, estavam pessoas que haviam ido à sede do partidodepois de serem feridas durante uma "campanha pós-eleitoral deviolência", empreendida, segundo o partido, pelos seguidores deMugabe. "Eles levaram todo mundo que estava no prédio, inclusiveaqueles que só estavam ali em busca de tratamento médico. Elesestão tentando destruir as provas de sua brutalidade", disseChamisa à Reuters. Segundo ele, a polícia também levoucomputadores. A polícia disse que o ataque era destinado às pessoas queprocuravam refúgio na sede do partido, depois de ter cometido"crimes" fora de Harare. "Alguns deles não trabalham ali de jeito nenhum. Estamosocupados, fazendo a triagem. Estamos investigando alguns doscasos e os que não cometeram nenhum crime serão soltos", disseo porta-voz da polícia, Wayne Bvudzijena. Mugabe, herói da independência do país, acusa a oposição deconspirar junto aos críticos ocidentais para derrubá-lo, mas ospaíses vizinhos também o têm pressionado quanto à questãoeleitoral.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.