Polícia dos EUA busca garoto que estaria em balão

Equipes de busca estão refazendo o trajeto entre a casa da família e o local do pouso do balão de ar quente, que partiu à deriva, hoje, nos Estados Unidos, supostamente com um menino de 6 anos a bordo. O balão passou cerca de duas horas voando desgovernado. Após murchar e pousar suavemente em uma área aberta, as equipes de busca não encontraram a criança no local. Existe o temor de que ela possa ter caído.

AE-AP, Agencia Estado

15 de outubro de 2009 | 19h00

Pouco depois, a polícia iniciou buscas por terra pelo garoto, identificado como Falcon. Segundo Cathy Davis, uma porta-voz do gabinete do xerife do condado de Larimer, no Estado americano do Colorado, o menino de seis anos tinha pouco mais de 90 centímetros de altura e cabelos negros.

Cathy disse à rede de televisão "CNN" que o balão pertencia aos pais do garoto desaparecido. Segundo ela, o menino brincava com o irmão mais velho, que teria visto o mais novo entrar no balão pouco antes de iniciar o voo. Não está claro como o balão se soltou.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAbalãocriançapolícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.