Polícia e banco são alvo de bombas em Santiago

Duas bombas explodiram na madrugada de hoje em Santiago, causando danos menores a um posto policial e a uma agência bancária, informaram autoridades locais. Não houve reivindicação de autoria das explosões até o momento.

AE, Agência Estado

20 de dezembro de 2010 | 14h15

O ministro de Interior do Chile, Rodrigo Hinzpeter, disse que o governo espera que "se esclareça logo se foram grupos inteiramente novos, com procedimentos novos, ou grupos que participaram anteriormente" de ações semelhantes.

Pouco menos de uma centena de explosões com bombas incendiárias ocorreu no Chile ao longo dos últimos anos. Uma investigação levou o governo a acusar grupos anarquistas. Quatorze pessoas foram detidas em agosto sob suspeita de envolvimento em explosões passadas. Explosões como as de hoje não eram registradas havia meses. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.