Polícia e manifestantes voltam a se enfrentar em Atenas

A polícia da Grécia voltou a reprimir protestos na região central de Atenas na noite de hoje em meio ao descontentamento da população local com as medidas de austeridade fiscal prometidas pelo governo do país em troca de um pacote internacional de resgate financeiro.

RICARDO GOZZI, Agência Estado

28 de junho de 2011 | 18h25

"Há no momento cerca de 2.000 pessoas na praça Syntagma", no centro da capital grega, "e um grupo de 300 a 400 pessoas está atirando objetos na polícia", disse Panagiotis Papapetropoulos, porta-voz das forças locais de segurança. "Esperamos que a situação se acalme logo", prosseguiu ele.

Os manifestantes atiravam pedras e outros objetos na polícia, que reprimia os protestos com bombas de gás lacrimogêneo e granadas de efeito moral. Os confrontos causaram corre-corre na praça Syntagma.

Mais cedo, choques entre policiais e manifestantes deixaram dezenas de feridos e resultaram na detenção de pelo menos 14 pessoas.

Os confrontos entre manifestantes e policiais ocorrem em meio a uma greve geral de 48 horas iniciada um dia antes de o Parlamento da Grécia começar a votar um impopular plano de austeridade fiscal que prevê 28 bilhões de euros em cortes no Orçamento e elevação de impostos. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.