Polícia encontra 92 imigrantes trancados em uma casa no México

Entre os reféns, há brasileiros; os sequestradores acompanhavam atividades e rotinas de potenciais vítimas, para depois interceptá-las durante sua passagem por Reynosa no caminho para os EUA

O Estado de S. Paulo

27 de abril de 2015 | 21h12

CIDADE DO MÉXICO - A Polícia Federal encontrou 92 migrantes procedentes de vários países da América Latina trancados em uma casa no município de Reynosa, no norte do México, que supostamente eram vítimas de sequestro. Entre os reféns, há brasileiros. 

A Comissão Nacional de Segurança (CNS) explicou nesta segunda-feira, 27, em comunicado que, graças a trabalhos de inteligência e pesquisa de campo, agentes da Polícia Federal "libertaram 92 migrantes" no dia 24. 

Nesta operação, deflagrada após a polícia investigar como operava os supostos sequestradores, foram detidas três pessoas, que acompanhavam atividades e rotinas de potenciais vítimas, para depois interceptá-las durante sua passagem por Reynosa no caminho para os Estados Unidos.

Além de Brasil, as vítimas são originárias de Cuba, Honduras, Guatemala e México e seis delas eram menores de idade. Elas eram obrigadas a realizar ligações telefônicas a seus familiares para exigir dinheiro em troca de sua integridade física ou a de seus parentes.

Os estrangeiros foram postos à disposição do Instituto Nacional de Migração (INM) para que recebessem assistência consular e acesso ao retorno assistido depois do reconhecimento de nacionalidade. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Méxicoimigrantes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.