EFE/Yury Senatorov
EFE/Yury Senatorov

Polícia encontra em bar vestígios de toxina usada contra espião

Autoridades britânicas tentam identificar substância que foi usada contra Serguei Skripal e sua filha Yulia

O Estado de S.Paulo

11 Março 2018 | 23h32

SALISBURY, REINO UNIDO - Vestígios da neurotoxina utilizada para envenenar o ex-espião russo Serguei Skripal e sua filha Yulia foram encontrados no restaurante de Salisbury, no sudeste da Inglaterra, em que ambos almoçaram antes de serem socorridos, e em um bar da cidade, informou ontem a polícia. As autoridades de saúde recomendaram que centenas de pessoas que estiveram no local lavem as roupas que usaram para evitar contaminação.

Chanceler britânico ameaça boicote diplomático à Copa da Rússia após envenenamento de espião

+ Quem se beneficiaria com a morte do ex-espião russo Skripal?

De acordo com a polícia, o ex-agente duplo – que tinha sido preso na Rússia por colaborar com a inteligência do Reino Unido – foi encontrado com a filha em um banco em frente ao centro comercial onde fica o restaurante, duas horas após a refeição.  “Fomos informados que houve alguns traços de contaminação por agente nervoso no pub Mill e no restaurante Zizzi, em Salisbury”, declarou a médica-chefe do hospital que atende as vítimas, Sally Davies. 

Investigador do ‘Russiagate’ interrogou ex-espião que produziu dossiê sobre Trump na Rússia

As autoridades médicas afirmaram que não há risco imediato de contaminação para quem passou pelos estabelecimentos, mas há uma pequena chance de que pequenas quantidades da substância tenham entrado em contato com as roupas, ainda estejam ativas e contaminem pessoas pela pele. “Há um risco muito, muito pequeno de contaminação”, afirmou a vice-diretora médica do serviço de saúde britânico, Jenny Harries.

O bar e o restaurante permaneciam interditados ontem, e a polícia não sabia informar quanto tempo os estabelecimentos deverão continuar fechados. A agência Reuters presenciou movimentação de soldados usando máscaras antigás em um estacionamento da cidade.

De acordo com a emissora de TV britânica BBC, itens do restaurante Zizzi, incluindo uma mesa, foram retirados do estabelecimento e destruídos. Moradores de Salisbury estão receosos com a possibilidade de contaminação.

Um policial que socorreu Skripal e sua filha Yulia também foi intoxicado. Pai e filha continuam internados na UTI em estado grave, mas apresentam quadro de saúde estável. O policial está consciente, em condição grave mas estável. A polícia britânica não informou qual agente neurotóxico foi usado no envenenamento. / REUTERS

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.