Susana Vera/Reuters
Susana Vera/Reuters

Polícia espanhola prende três suspeitos de serem perigosos

A polícia detectou contatos destes indivíduos através das redes sociais com membros ativos do EI situados em zonas de combate na Síria e Iraque

O Estado de S.Paulo

21 de junho de 2017 | 04h48

MADRI - A polícia da Espanha prendeu nesta quarta-feira, 21, em Madri, três supostos jihadistas marroquinos. Um deles era considerado extremamente "perigoso" e seria aparentemente integrante do Estado Islâmico (EI), informou o Ministério do Interior.

As forças de segurança acreditam que o suposto membro do EI, de 32 anos, é "uma clara ameaça para a segurança" da Espanha e o seu perfil coincide com o dos terroristas recentemente envolvidos nos atentados do Reino Unido e França.

O detido tinha recolhido grande quantidade de material do Estado Islâmico para cometer atentados, bem como documentos enviados para doutrinar potenciais terroristas em técnicas sobre o manuseio de armas e explosivos. 

Em seu papel de doutrinação, os detidos pretendiam captar pessoas do seu entorno para que fizessem a "jihad violenta" na Espanha.

Essa é a situação que parecia se encontrar os outros dois detidos, de 33 e 38 anos, que viviam com o principal preso e que estavam começando nas práticas terroristas, disse a polícia espanhola. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
TerrorismoEspanhaEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.