Polícia europeia prende 115 por pedofilia

Operação de dois anos deteve pessoas em 19 países.

BBC Brasil, BBC

10 de dezembro de 2009 | 22h15

A polícia europeia, Europol, afirmou nesta quinta-feira ter prendido 115 pessoas acusadas de pedofilia em 18 países do bloco e no Canadá.

"O abuso sexual infantil é um dos piores crimes, portanto estou extremamente feliz que a Europol, junto com nossos parceiros, conseguiu identificar e prender estes criminosos", disse o diretor da Europol, Rob Wainwright.

"Mas acima de tudo, estou satisfeito em ver que crianças vulneráveis foram identificadas e salvas", completou.

A Europol afirma que identificou cinco crianças, entre quatro e 12 anos, vítimas de crimes sexuais.

Dois anos

A polícia disse as detenções fazem parte da chamada "Operação Tufão", que procurou pedófilos pela internet, e está terminada após dois anos.

Foram identificados 221 suspeitos, dos quais 115 acabaram sendo presos.

Os detidos incluem professores e profissionais que estavam em contato profissional diário com crianças.

A Europol afirma que a investigação foi iniciada pelo serviço secreto austríaco que detectou um grupo que usava a internet para distribuir material relacionado a pedofilia.

Foram realizadas prisões na Áustria, Bélgica, Bulgária, Grã-Bretanha, Candá, Dinamarca, França, Alemanha, Hungria, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Polônia, Romênia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha e Suíça.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
pedofiliaeuropolRob Wainwright

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.