Polícia faz buscas na casa de casal morto na França

As polícias francesa e britânica vasculharam neste sábado, atrás de pistas, a casa na Inglaterra do casal de iranianos, naturalizados britânicos, que foram mortos quando passavam férias em família nos Alpes franceses. Todas as quatro pessoas mortas no ataque levaram dois tiros na cabeça. Enquanto isso, parentes das vítimas chegaram na França para encontrar com as duas filhas sobreviventes do casal, sendo que uma delas ainda se encontra em estado grave.

AE, Agência Estado

08 de setembro de 2012 | 17h02

Perguntas permanecem no ar sobre o motivo potencial para os assassinatos bem como a identidade de uma vítima, uma senhora idosa encontrada morta junto com os corpos do casal dentro da BMW da família. A polícia disse que está investigando relatos de uma disputa entre o homem morto e seu irmão, mas que também está considerando outras pistas. O irmão negou que houvesse qualquer disputa.

A identidade do casal morto, o engenheiro mecânico Saad al Hilli e sua mulher, Ikbal, foi baseado parcialmente no testemunho da filha de 4 anos do casal, Zeena, que sobreviveu sem ferimentos, se escondendo embaixo da saia da mãe, onde permaneceu imóvel por pelo menos oito horas, até que fosse descoberta pela polícia.

A irmã mais velha, Zaina, de 7 anos, foi gravemente ferida no ataque e está em coma induzido. A outra vítima foi um ciclista francês, Sylvain Mollier, de 45 anos, que a polícia suspeita ter sido morto por estar no lugar errado, na hora errada. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Grã-bretanhamortesAlpesFrança

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.