Polícia federal mexicana cerca o Congresso

Centenas de agentes da polícia federal fizeram guarda do lado de fora do edifício do Congresso. Os políticos mexicanos passaram o dia trocando acusações sobre o assalto ao legislativo cometido ontem por manifestantes em busca de ajuda do governo. O escritório do procurador-geral informa ter iniciado uma investigação sobre a violência que irrompeu ontem à noite, quando os manifestantes - aparentemente fazendeiros e professores - abriram caminho à força até a sala onde os legisladores mexicanos debatiam o Orçamento de 2003. Os manifestantes entraram na ante-sala a cavalo, quebraram a divisória de vidro, jogaram extintores de incêndio contra os agentes de segurança e ameaçaram os legisladores, que se encontravam na sala principal. A manifestação gerou caos, e alguns políticos mergulharam debaixo de suas mesas.O presidente eleito do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, encontra-se na Cidade do México, onde tinha encontro marcado com o presidente mexicano, Vicente Fox.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.