Polícia filipina prende membro "histórico" do grupo Abu Sayyaf

A Polícia filipina anunciou neste domingo a detenção de Anggin Yunos, um membro "histórico" do grupo fundamentalista islâmico Abu Sayyaf, ligado a vários assassinatos e seqüestros na região.Yunos, também conhecido como Abu Yunos, foi detido na quinta-feira em Isabela, capital da ilha de Basilan, considerada o reduto do Abu Sayyaf.A Polícia suspeita que a militância de Yunos em Abu Sayyaf se remonta a 1995, quando participou com outros membros do grupo do assalto a Ipil, onde atracaram vários bancos em uma ação na qual destruíram parte das infra-estruturas dessa cidade de Zamboanga do Sul.Também é relacionado a Yunos o seqüestro, em 2001, de cerca de 20 filipinos e vários cidadãos estrangeiros no complexo turístico de Duas Palmas, na ilha de Palawan (leste).O detido se encontra sob custódia policial e está sendo submetido a interrogatório especial.Sua detenção coincide com a ofensiva lançada na ilha de Sulu para encontrar Jadafi Janjalani, atual líder do Abu Sayyaf, grupo que Washington relaciona à Al Qaeda.Segundo a inteligência filipina, Janjalani presta serviços a Dulmatin e Umar Patek, os dois especialistas em explosivos da Jemaah Islamiya e supostos participantes do atentado que em 2002 matou 202 pessoas na ilha indonésia de Bali.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.