Polícia francesa expulsa 46 ciganos de prédio em Lyon

A polícia francesa expulsou na manhã desta terça-feira 46 ciganos de etnia roma, dos quais 25 são crianças, de um imóvel abandonado em Lyon, informaram ativistas de defesa dos direitos dos nômades europeus. Os ciganos foram levados a uma praça perto da prefeitura. "A expulsão deveria ter ocorrido na sexta-feira passada, mas foi adiada pela mobilização dos grupos humanitários", disse Jean-Philippe, militante cigano, em declaração ao diário Libération.

AE, Agência Estado

14 de agosto de 2012 | 15h50

Segundo ele, a prefeitura alegava que o prédio abandonado era insalubre, mas na realidade o que acontece "é uma caça aos ciganos. Eles viviam em um imóvel com água e eletricidade, eles estavam integrados no bairro com os vizinhos", afirmou. A maioria dos ciganos expulsos na França, uma política que começou na época do presidente Nicolas Sarkozy, mas está sendo prosseguida por seu sucessor socialista François Hollande, é de cidadãos romenos e búlgaros, que são da União Europeia (UE).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.