Fabrice Cofrinni/ AFP
Fabrice Cofrinni/ AFP

Polícia francesa prende humorista acusado de antissemitismo

Dieudonne - que já teve shows proibidos após gesto contra judeus - fez comentário a favor do suspeito de ataque a mercado judaico

O Estado de S. Paulo

14 de janeiro de 2015 | 09h17


PARIS - A polícia francesa prendeu nesta quarta-feira, 13, o comediante Dieudonne M'bala M'bala, que no ano passado foi acusado de antissemitismo, após ele ter escrito em uma de suas redes sociais " Eu sou Charlie Coulibaly" - um jogo de palavras com o slogan de solidariedade às vítimas do atentado ao jornal Charlie Hebdo e o nome do terrorista que matou quatro reféns em um mercado judaico de Paris.

Dieudonne foi detido para questionamentos. A procuradoria francesa quer  indiciá-lo por "glorificação do terrorismo". Seu advogado disse à TV BFM que as acusações são desproporcionais. Se condenado, ele pode pegar 7 anos de prisão.

O comediante tornou-se conhecido mundialmente no ano passado depois de o atacante francês Nicolas Anelka, então no clube inglês West Bromwich, reproduziu um gesto popularizado por Dieudonne e considerado antissemita na França. Dieudonne chegou a ter algumas apresentações proibidas pela Justiça no ano passado, mas ele nega ser antissemita.

O ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, prometeu no começo da semana fechar o cerco contra o discurso de ódio e glorificação do terrorismo na internet e pediu a ajuda das empresas do setor. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
ParisterrorismoDieudonneCharlie Hebdo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.