Polícia frustra venda de quadro falso de Picasso

A polícia capturou quatro pessoas que tentavam vender um quadro a óleo falso de Pablo Picasso por 1,2 milhão de euros (US$ 1,5 milhão), informou o Ministério do Interior da Espanha. O quadro, uma versão falsificada da obra "Buste de Jeune Garcon", de 1964, estava acompanhado de um documento de autenticidade falsificado que levava a assinatura de Paloma, uma das filhas do pintor espanhol, e de um renomado especialista francês em arte.

AE, Agência Estado

07 de julho de 2012 | 13h35

Os investigadores procuraram assessoria profissional de especialistas do Museu Picasso e determinaram que a pintura verdadeira, que é ligeiramente diferente da peça falsificada, leva uma certificação oficial de Maya Widmaier, a filha mais velha do artista de Málaga.

Em um comunicado, o Ministério informou que os agentes prenderam três intermediários de arte envolvidos na comercialização e o proprietário atual da obra, um reconhecido antiquário de Madri. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
ArtePablo Picassofalsificação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.