Polícia grega examina pacote na embaixada da Hungria

A polícia grega afirmou hoje que especialistas em bombas foram até a embaixada húngara, no centro de Atenas, para examinar um pacote suspeito. Na semana passada, várias cartas-bomba foram enviadas a sedes diplomáticas e líderes europeus. Todas, no entanto, acabaram interceptadas.

AE, Agência Estado

09 de novembro de 2010 | 09h32

As autoridades estavam isolando a rua perto da embaixada, no distrito ateniense de Kolonaki, e revisavam o pacote em busca de explosivos. Na semana passada, supostos membros de um grupo de extremistas gregos foram presos por ligação com 14 cartas-bomba, incluindo uma enviada para o escritório da chanceler alemã, Angela Merkel, em Berlim, e outra para o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, encontrada em uma companhia postal em Bolonha. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.