AFP PHOTO / ANP / Arie Kievit
AFP PHOTO / ANP / Arie Kievit

Polícia holandesa prende segundo suspeito após ameaça de ataque em Roterdã

Homem de 22 anos foi detido em uma casa em Brabant e será interrogado nesta quinta-feira; até o momento, no entanto, autoridades não estabeleceram 'nenhum vínculo com a ameaça terrorista em Maassilo'

O Estado de S.Paulo

24 Agosto 2017 | 11h00

AMSTERDÃ - A polícia holandesa prendeu nesta quinta-feira, 24, um segundo suspeito depois que um alerta da Espanha sobre um possível ataque causou o cancelamento de um show de rock em Roterdã na véspera.

Um homem de 22 dois anos foi preso durante operações policiais na província de Brabant, no início desta quinta-feira, e está sendo interrogado sobre a ameaça de ataque em Roterdã, disse a polícia.

"Às 2h00 (21h00 de quarta-feira em Brasília), os agentes do Serviço de Intervenções Especiais (DSI) entraram em uma casa de Brabant. O morador de 22 anos foi detido", informou a polícia.

As autoridades holandesas decidiram cancelar na quarta-feira à noite o show do grupo de rock californiano Allah-Las, depois que a polícia recebeu às 17h30 (12h30 de Brasília) um alerta das forças de segurança espanholas sobre uma ameaça terrorista.

Esta é a segunda detenção vinculada ao incidente: um homem que dirigia uma van com placa espanhola foi detido na quarta-feira às 21h30 (16h30 de Brasília) "por sua forma de conduzir", por um agente da polícia perto da casa de espetáculos Maassilo, na zona portuária de Rotterdã.

O motorista, "que aparentava estar sob influência de álcool", é mecânico e tinha autorização para o transporte de cilindros de gás.

O esquadrão antibombas não encontrou nada nos cilindros e a operação de busca na residência do detido "não estabeleceu até o momento nenhum vínculo com a ameaça terrorista em Maassilo", informou a polícia. O indivíduo será interrogado nesta quinta-feira

As autoridades holandesas indicaram que a investigação determinará se existe uma relação entre a van e o alerta da polícia espanhola.

As detenções aconteceram menos de uma semana depois de dois atentados com veículos na Espanha, reivindicados pelo grupo Estado Islâmico (EI), que deixaram 15 mortos.

Pista concreta

Polícia holandesa recebeu "uma informação concreta" de seus colegas espanhóis sobre um projeto de atentado na sala Maassilo de Roterdã, anunciou a corporação nesta quinta-feira.

"Havia uma informação concreta de que nesse dia se cometeria um atentado nesse lugar, contra esse grupo de rock", declarou o chefe de Polícia de Roterdã, Frank Paauw.

Não se sabe se essa pista foi enviada antes, ou depois, dos atentados na Catalunha, e se incluía detalhes sobre como o atentado seria executado, disse uma porta-voz da Guarda Civil espanhola.

A organização, porém,  descartou que o indivíduo da van com botijões "fosse cometer um atentado dessa forma", disse a porta-voz. "Acreditamos (...) que, se havia uma ameaça, não vinha desse veículo", completou. / REUTERS e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.