Polícia indiana detém líder separatista na Caxemira

A polícia indiana deteve hoje um importante líder separatista da Caxemira, sob as acusações de que ele insuflou durante meses os protestos contra o controle indiano da região, informaram policiais. Masarat Alam foi detido no final da tarde de hoje em um subúrbio de Srinagar, capital do Estado da Caxemira, disse K. Rajendra, um policial graduado.

AE-AP, Agência Estado

18 de outubro de 2010 | 17h27

Rajendra disse que a detenção foi um "sucesso significativo" para as forças do governo indiano, que lutam contra o movimento de desobediência civil da população local. "Ao contrário de outros separatistas, ele liderava os protestos a partir da clandestinidade", disse Rajendra. Desde junho, a Caxemira, único Estado da Índia onde a maioria da população é muçulmana, tem sido abalada por violentos protestos contra Nova Délhi. Os protestos populares e a repressão do governo indiano já deixaram 111 pessoas mortas, a maioria adolescentes e homens jovens na faixa dos 20 anos.

O sentimento contra a Índia é forte na região disputada do Himalaia, dividida entre Índia e Paquistão e reivindicada pelos dois países. Os manifestantes querem a independência da região ou então que ela seja anexada ao Paquistão.

Alam é um dos principais ativistas que chefiaram os protestos no verão (no Hemisfério Norte) de 2008, quando os habitantes muçulmanos protestaram contra a transferência de 40 hectares de terras para um santuário hindu no Himalaia. Ele foi detido após o protesto e ficou preso até maio deste ano, quando foi solto pelas autoridades. Quando a atual onda de protestos começou em junho, Alam caiu na clandestinidade.

Tudo o que sabemos sobre:
prisãolíderseparatistaCaxemira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.