Polícia indiana prende 18 mil nacionalistas hindus

Enquanto uma cerimônia religiosa hindu no antigo templo desta cidade acontecia pacificamente nesta sexta-feira, a tensão religiosa explodia em outras regiões da India. A polícia prendeu cerca de 18 mil nacionalistas hindus em todo o país, temendo que uma demonstração de força no disputado local onde antes havia uma mesquita que foi destruída, pudesse desencadear uma nova onda de violência. No Estado de Gujarat, onde mais de 700 pessoas foram mortas desde 27 de fevereiro, novos conflitos explodiram na principal cidade, Ahmedabad. Os hindus atacaram os muçulmanos que saíam das mesquitas após as orações da sexta-feira. Enquanto os dois lados se enfrentavam, jogando pedras e ateando fogo nas lojas, um hindu foi morto e outras sete pessoas ficaram feridas. A polícia bateu nos manifestantes, lançou gás lacrimogêneo e impôs o toque de recolher. A cerimônia religiosa na cidade de Ayodhya, no norte, foi promovida por hindus que querem construir um templo sobre as ruínas de uma mesquita do século 16, destruída por nacionalistas hindus em 1992.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.