Polícia indónesia volta a prender Abu Bakar Bashir

No dia em que deveria sair da prisão, a polícia tornou a prender o militante islâmico acusado de liderar a facção Jemaah Islamiyah, que tem ligação com o grupo terrorista Al-Qaeda. Dezenas de apoiadores de Bashir protestaram em frente à prisão em Jacarta atirando pedras e garrafas contra a polícia, que respondeu com canhões água e bombas de gás lacrimogêneo. Algumas pessoas ficaram levemente feridas.Autoridades indonésias disseram esta semana que Bashir seria libertado nesta sexta-feira após ficar 18 meses preso por desrespeitar a imigração do país. Mas de uma hora para outra os promotores disseram que pediriam sua prisão acusando-o de participar de atentados terroristas como o de Bali, em outubro de 2002, que deixou 202 pessoas mortas.Os advogados de Bashir afirmaram que a prisão é parte de uma conspiração dos EUA para mantê-lo atrás das grades, apesar de não haver evidências claras de seu comprometimento com os atentados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.