Polícia inglesa investiga em Paris a morte de Diana

O chefe das investigações sobre a morte da princesa Diana encontrou-se, hoje com funcionários do Ministério da Justiça da França, como parte do inquérito que está conduzindo na Inglaterra. O legista da Coroa, Michael Burgess, também visitou o túnel onde o carro de Diana colidiu com uma coluna em 1997, matando ainda seu namorado, Dodi Fayed e o motorista, Henri Paul.Os funcionários do ministério e da embaixada britânica confirmaram apenas que Burgess fez contatos com o ministério para ?troca de informações?.O inquérito inglês foi aberto dia 6 de janeiro, embora, na França, o juiz que tratou do caso concluiu que se tratou de um acidente, causado pelo excesso de velocidade e o álcool ingerido pelo motorista.Mas como admiradores de Diana recusam-se a aceitar o veredicto francês, Burgess pediu ao comissário da polícia metropolitana inglesa, Sir John Stevens, que investigue as teorias de que a princesa foi vítima de um complô ? atribuído à agência de inteligência da Inglatera e a algum membro da família real.Detetives da Scotland Yard acompanharam Burgess em sua visita ao túnel sob a ponte de Alma, em Paris, e ao Ritz Hotel, onde Diana e Dodi estavam antes do acidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.