Bret Hartman/Reuters
Bret Hartman/Reuters

Polícia interroga suposto diretor de filme anti-islâmico

LOS ANGELES - O homem que teria dirigido o filme anti-islâmico que desencadeou uma onda protestos no mundo árabe foi levado pela polícia da Califórnia para ser interrogado neste sábado, 15.

Reuters,

15 de setembro de 2012 | 13h29

Nakoula Basseley Nakoula, 55, foi escoltado até uma delegacia de Los Angeles para ser questionado, mas não preso, informou um porta-voz da polícia californiana.

Em um telefonema para um bispo cristão copta, de sua religião, Nakoula negou envolvimento na produção do filme. A produção tem cerca de 13 minutos e circulou na internet com vários nomes, sendo o mais conhecido "Inocência dos Muçulmanos".

Vários funcionários da delegacia o retiraram às pressas de sua casa e o colocaram em um carro que os aguardava. O rosto de Nakoula estava coberto por um lenço, chapéu e óculos de sol.

Nakoula se declarou culpado por fraude bancária em 2010 e foi condenado a 21 meses de prisão, seguidos de cinco anos de liberdade condicional supervisionada, de acordo com documentos da Justiça.

Tudo o que sabemos sobre:
protestosmundo árabe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.