Polícia investiga morte de árabe-americana

A polícia investiga se o assassinato no sábado da iraquiana-americana Shaima al-Awadi em sua casa, no subúrbio de San Diego, na Califórnia, teve motivação racista. Shaima, dona de casa de 32 anos e mãe de cinco filhos, foi espancada com uma barra de ferro. Não há testemunhas do crime, mas, ao lado do corpo da mulher, foi deixado um bilhete com a frase "volte para o seu país, sua terrorista". Uma carta com ameaça semelhante havia sido encontrada no início do mês na caixa de correio da família.

O Estado de S.Paulo

27 Março 2012 | 07h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.