Polícia iraquiana quer distância dos americanos

Os atentados diários contra soldados dos EUA no Iraque levaram os policiais iraquianos a pedir que as tropas de ocupação se mantenham a uma distância segura da polícia. Os agentes da lei temem ser tolhidos no fogo cruzado entre a resistência e os militares. Dezenas de policiais, usando uniformes distribuídos pelos EUA, marcharam até o escritório do prefeito de Faluja para exigir que os soldados parem de usar a delegacia local como base. Os agentes disseram que vão abandonar o policiamento se os americanos não forem embora. Nos EUA, o general Tommy Franks, que comandou a guerra contra Saddam Hussein, disse que tropas americanas ainda poderão estar no Iraque dentro de quatro anos. Referindo-se aos ataques contra os americanos, Franks disse que ?não podemos criar a expectativa de que essas dificuldades irão desaparecer em um ou dois ou três meses?. O general falou para um comitê do Congresso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.