Polícia italiana captura chefão da Camorra

A polícia italiana capturou nesta quarta-feira um dos supostos mafiosos foragidos mais procurados do país, Michele Zagaria, de um dos clãs mais sanguinários da Camorra, a máfia da província de Caserta, perto de Nápoles. Zagaria estava foragido desde 1995 e foi detido em um bunker em Casapesenna, na sua província natal de Caserta, no sul do país. Caserta é a terra do clã mafioso dos Casalesi, da Camorra.

AE, Agência Estado

07 de dezembro de 2011 | 14h46

O promotor antimáfia Piero Grasso disse que é possível que Zagaria tenha passado vários anos foragido na região da Campanha, talvez perto de Caserta, uma vez que "chefões da máfia conseguem exercer o poder se estiverem em um ambiente no qual sejam protegidos".

"Esse foi o pesadelo: nós sabíamos que ele estava lá, mas foi muito difícil encontrá-lo, foi muito difícil fazer essa prisão", disse Grasso ao canal de televisão TG24. "Finalmente, nós conseguimos". Grasso notou que o clã Casalesi controla várias empresas locais e dá dinheiro para a campanha de políticos, agindo da mesma maneira que a Cosa Nostra, a máfia da Sicília.

Investigadores dizem que o clã Casalesi também comanda uma rede ilegal de negócios, que vão de aterros sanitários clandestinos, que recebem lixo tóxico não só do norte da Itália, como de outros países europeus, ao trabalho semi escravo de imigrantes ilegais e italianos empobrecidos do sul, um submundo violento exposto no livro e filme Gomorra, do jornalista napolitano Roberto Saviano. A Camorra também trafica drogas, armas e pessoas, explora a prostituição e pratica a extorsão.

Nos últimos anos, a polícia italiana apreendeu ? 2 bilhões (US$ 2,7 bilhões) em bens e dinheiro que supostamente pertenciam a membros da Camorra.

No ano passado, outro suposto mafioso dos Casalesi, Antonio Iovine, apelidado ''O ninno (o bebê, em dialeto), foi detido na província de Caserta. A detenção de ''O ninno fez com que Zagaria se tornasse o último chefão foragido do clã. O homem que é considerado o capo di tutti i capi (chefe de todos os chefes) da Camorra, Francesco Schiavone, cumpre pena de prisão perpétua. Zagaria também foi condenado à revelia à prisão perpétua em 2008, pena que deverá cumprir a partir de agora. Zagaria era procurado por homicídio, extorsão, sequestro, associação mafiosa e outros crimes.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.