Polícia italiana desarma explosivo em embaixada grega

Na semana passada, as embaixadas do Chile e da Suíça foram alvo de cartas-bomba

estadão.com.br,

27 de dezembro de 2010 | 08h52

Bombeiros entram na embaixada grega em Roma. Foto: Alessandro Bianchi/Reuters

Atualizada às 9h32

ROMA - A polícia italiana desarmou nesta segunda-feira, 27, um explosivo na embaixada grega em Roma. Uma suspeita de bomba na representação diplomática da Venezuela foi descartada.

Na semana passada, as embaixadas do Chile e da Suíça na capital italiana foram alvo de cartas-bomba enviadas por grupos anarquistas.

Em Atenas, o porta-voz da chancelaria grega Gregoris Delavekouras disse que ninguém ficou ferido. "A embaixada foi isolada e os funcionários ficaram a certa distância do edifício", disse. "A segurança já havia sido reforçada. O assunto está nas mãos da polícia.".

 

As embaixadas em Roma estão em alerta depois das explosões registradas na última quinta-feira, atribuídas à Federação Anárquica Informal (FAI).

 

Vários foram os falsos alarmes de bomba ocorridos em Roma desde então, como os provocados por pacotes suspeitos enviados às embaixadas de Ucrânia e Irlanda, que na verdade continham mensagens natalinas.

 

Com AP, Efe  e Reuters

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.