Polícia italiana desmancha comando de grupo terrorista

A polícia italiana desmanchou hoje o comando de um grupo de terroristas e prendeu cinco pessoas da África do Norte, incluindo um líder que costumava recrutar extremistas islâmicos para ataques no Iraque e no Afeganistão, disseram autoridades italianas. "Há suspeita de que o grupo tenha enviado milhares de euros para grupos terroristas na Bósnia, que oferecem treinamento e logística a organizações terroristas no Iraque e no Afeganistão", afirmou o chefe da divisão de terrorismo internacional da polícia italiana, Claudio Galzerano.A polícia prendeu cinco suspeitos - quatro tunisianos e um marroquino - em Bolonha, na Itália, e nas cidades vizinhas de Faenza e Ímola. Eles foram acusados de terrorismo internacional, mas ainda têm de ser condenados. Um sexto suspeito está sendo procurado. Segundo a polícia, entre os presos está o líder do grupo, Khalil Jarraua, um veterano da Guerra da Bósnia entre 1992 e 1995. Galzerano afirmou que o grupo não é parte de qualquer organização terrorista específica, mas se considera próxima ao Al-Qaeda. Os investigadores consideram que a Itália tem sido usada como base para grupos terroristas que recrutam e financiam operações fora do país. As informações são de agências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.