Polícia italiana desmantela clã de mafioso preso em 1991

A polícia italiana deteve na localidade de Bari, sudeste da Itália, 40 membros do clã mafioso dirigido por Antonio Capriati, que está preso desde 1991, informaram fontes policiais.A operação envolveu 500 membros da Esquadra Móvel Local, do Serviço Central Operacional, da Direção Central contra o Crime e da Direção Antimáfia, que atacaram os esconderijos da rede. Segundo as fontes, os redutos eram fortalezas criminosas que contavam com câmeras de vídeo e circuitos fechados de TV.Entre os detidos estão o sobrinho e a mulher de Tonino Capiati, Domenico, de 37 anos, e María Faraone, encarregada de dirigir a seção feminina da máfia, composta por pelo menos outras nove mulheres, também detidas. Segundo as investigações, Domenico administrava os interesses do clã, que era dirigido por seu tio da prisão.A polícia também descobriu uma rede de testas-de-ferro e empresas de fachada. A organização se dedicava à extorsão dos comerciantes, à usura e ao narcotráfico. A investigação permitiu também, segundo as fontes, esclarecer 20 tentativas de homicídio e cinco assassinatos, entre 2001 e 2005.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.