Polícia italiana prende 3 marroquinos suspeitos de terrorismo

A polícia italiana prendeu três marroquinos neste sábado depois de encontrar filmes e downloads da Internet numa mesquita que, acredita-se, era usada para recrutar e treinar militantes para "atos terroristas" no exterior. "Encontramos e desbaratamos uma genuína ''escola de terrorismo"'', disse Carlo De Stefano, chefe da Ucigos, divisão da polícia italiana especializada em investigações de segurança. A polícia afirma acreditar que os homens, um deles um imã, vinham usando a mesquita de Ponte Felcino, próximo a Perugia, como campo de treinamento para terroristas internacionais. O material apreendido inclui instruções de como pilotar um Boeing 747. "A investigação documenta como os suspeitos... conduziam uma operação laboriosa e abrangente de instrução e treinamento no uso de armas e em técnicas de combates para atos terroristas", afirmou a polícia em comunicado. Segundo a polícia, a mesquita foi usada para recrutar "terroristas" que atuariam no exterior, possivelmente no Iraque. O Ministério do Interior informou que um quarto marroquino que eles procuravam estava sendo mantido em uma prisão num outro país. Entre os arquivos baixados na Internet havia instruções de como lidar com venenos e explosivos e mandar mensagens codificadas por computador. Segundo a polícia, também havia "instruções para o aspirante a mujahideen chegar em segurança a zonas de conflito".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.