Polícia italiana prende quatro parentes de chefe da Cosa Nostra na Sicília

No total, 30 pessoas foram detidas na operação, que apreendeu cerca de 5 milhões de euros

O Estado de S. Paulo,

13 de dezembro de 2013 | 10h01

Quatro familiares do mafioso foragido Matteo Messina Denaro, "chefe dos chefes" da Cosa Nostra, foram presos nesta sexta-feira, 13, numa das maiores operações contra o crime organizado em anos, informou a polícia italiana.

A polícia prendeu a irmã, um sobrinho e dois primos de Denaro, que assumiu as rédeas da Cosa Nostra depois da prisão de seus antecessores nos últimos anos.

No total, a polícia disse que cerca de 30 pessoas foram presas nos arredores de Trapani, no oeste da ilha italiana, em uma grande operação que foi considerada um "duro golpe" para a liderança da máfia.

Messina Denaro, de 50 anos, era conhecido como "Chefe Playboy" por gostar de carros rápidos, mulheres e relógios de ouro. Ele está foragido desde 1993. Ele está à frente do grupo criminoso desde a prisão, em 2006, de Bernardo Provenzano, após quase quatro décadas como fugitivo.

Segundo a polícia, a irmã de Messina Denaro, Patrizia, de 43 anos, e os outros membros da família presos nesta sexta mantinham contato com o chefe e o ajudavam a administrar a organização.

Os preso são acusados de pertencerem a um grupo criminoso e de extorsão relacionada ao controle de uma série de empresas de construção na Sicília.

A polícia também confiscou cerca de 5 milhões de euros (6,88 milhões de dólares) em propriedades que acredita pertencer ao chefe do crime e sua família. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
Cosa NostraItáliamáfia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.