AFP PHOTO / DANIEL LEAL-OLIVAS
AFP PHOTO / DANIEL LEAL-OLIVAS

Polícia libera sem acusações 6 detidos por atentado em Londres

Outras quatro pessoas suspeitas de ter ligações com o ataque continuam sob custódia

O Estado de S.Paulo

24 de março de 2017 | 18h59

LONDRES - A polícia britânica informou nesta sexta-feira que liberou sem acusações seis das pessoas que foram detidas em razão do atentado de quarta-feira em Londres, enquanto outras quatro continuam sob custódia.

Os liberados são duas mulheres e quatro homens, com idades entre 21 e 28 anos, que foram detidos em Birmingham (centro da Inglaterra), cidade onde vivia o autor do ataque que deixou 4 mortos e 50 feridos.

Uma mulher de 39 anos que tinha sido detida no leste de Londres como suspeita de preparar atos terroristas foi liberada horas antes com o pagamento de fiança.

As forças de segurança continuam a interrogar dois homens, de 27 e 58 anos, detidos na quinta-feira em Birmingham, e um homem e uma mulher, de 35 e 32, respectivamente, detidos na manhã desta sexta-feira em Manchester (norte da Inglaterra).

A Scotland Yard identificou como autor do atentado em frente ao Parlamento britânico um homem de 52 anos que nasceu no Condado de Kent (sudeste) com o nome Adrian Russell e posteriormente passou a se chamar Khalid Masood, ao se converter ao Islã.

O chefe da unidade antiterrorista da Scotland Yard, Mark Rowley, indicou que a investigação do atentado, da qual participam centenas de agentes, está centrada em "compreender a motivação, a preparação" e os possíveis "associados" do agressor.

O terrorista usou um carro para atropelar pessoas que caminhavam pela ponte de Westminster e depois esfaqueou um policial, antes de ser abatido por agentes armados.

O serviço de saúde inglês (NHS England) informou que 17 feridos continuam hospitalizados, e um deles, segundo a polícia, está em estado de extrema gravidade. / EFE

 

Tudo o que sabemos sobre:
InglaterraScotland YardParlamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.