Polícia liberta mulheres grávidas de 'fazenda de bebês' na Tailândia

Grávidas eram mantidas confinadas em Bangcoc e serviços eram anunciados pela internet

Marina Wentzel, BBC

25 de fevereiro de 2011 | 11h39

BANGCOC - A polícia tailandesa desbaratou uma operação de tráfico de pessoas que vendia pela internet o serviço de barriga de aluguel e mantinha as grávidas confinadas num sítio em Bangcoc. Oficiais do departamento de imigração prenderam 13 mulheres vietnamitas em uma casa na região de Ramkhamhaeng na quarta-feira.

Sete estavam grávidas e uma outra teria dado à luz na segunda-feira em um hospital no distrito de Min Buri. Elas vinham sendo mantidas por chineses de Taiwan que administravam o negócio considerado ilegal.

Algumas mulheres disseram que aceitaram servir de barriga de aluguel devido à promessa de pagamento de US$5,5 mil (cerca de R$ 9,1 mil), mas foram enganadas e tiveram seus passaportes apreendidos pela organização, informou a imprensa local.

Pela internet. O esquema funcionava através de vendas na internet. O site http://www.baby-1001.com cobrava pelo serviço de gestação e prometia privacidade total aos usuários.

A organização funcionava como uma companhia, como uma "fazenda produtora de bebês" e a polícia chegou a intimar um executivo da firma, Siang Lung Lor, em um escritório em Bangcoc.

A operação da empresa foi descoberta depois que quatro mulheres contactaram a embaixada vietnamita em Bangcoc denunciando a exploração.

O pagamento pelo serviço de gestação é proibido na Tailândia pelo código de ética médico e pela regulamentação hospitalar. Os envolvidos poderão responder por tráfico de seres humanos e outros crimes relacionados à natureza ilegal da fertilização e das gestações.

Não está claro, no entanto, qual será a possível pena enfrentada pelos acusados, pois leis que tratam de questões relacionadas à concepção artificial e barriga de aluguel ainda aguardam votação final no Parlamento tailandês.

O ministro de Saúde Pública Jurin Laksanavisit disse ao jornal The Nation que o caso é uma prioridade do governo.

"Precisamos encarar com seriedade essa questão, se não a Tailândia se tornará um lugar conhecido pelo tráfico de barrigas de aluguel", afirmou .

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.