Polícia liberta parlamentares na Bulgária

Mais de 100 autoridades da Bulgária ficaram presas dentro do Parlamento do país por mais de oito horas, depois que manifestantes bloquearam as vias de acesso do local em um protesto contra o governo. Nesta quarta-feira, a polícia afastou os manifestantes e formou um corredor para permitir que os políticos saíssem do prédio.

AE, Agência Estado

24 de julho de 2013 | 10h09

Os protestos contra o governo na capital da Bulgária têm se repetido há 40 dias e ganharam força na terça-feira à noite quando centenas de manifestantes prenderam 109 pessoas, incluindo três ministros, cerca de 30 parlamentares e seus funcionários, dentro do Parlamento.

A polícia tentou retirar as autoridades com um ônibus na terça-feira, mas os manifestantes bloquearam o veículo e atiraram pedras contra ele. Sete manifestantes e dois policiais foram tratados no hospital por ferimentos na cabeça.

O governo tomou posse em maio, após a renúncia do gabinete anterior, em meio a protestos contra austeridade no país. O governo tem apenas 120 lugares no Parlamento, de 240 assentos, e tem de contar com o apoio de um partido nacionalista.

Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
bulgáriaprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.