Polícia londrina aciona alerta máximo por obra de "artista"

Uma mulher que disse ser uma "artista" fez com que a polícia de Londres desse, na manhã desta quarta-feira, o alerta máximo de segurança. O fato ocorreu após pacotes suspeitos serem descobertos perto de estradas, shoppings e linhas de metrô. Ela foi presa. A polícia bloqueou as maiores avenidas da cidade e parcialmente parou quatro linhas de metrô durante o horário de pico. Segundo a polícia, os pacotes - aparentemente obras de arte - foram feitos por uma mulher que se diz artista. Porém, eles foram deixados em uma área afetada pelos ataques terroristas de julho de 2005. Um dos pacotes foi descoberto em uma rua perto da estação de metrô Shepherd´s Bush, local onde ocorreu o atentado a bomba de 21 de julho. Duas semanas antes, em 7 de julho de 2005, ataques terroristas na rede metroviária da cidade tiraram a vida de 56 pessoas, incluindo quatro suspeitos. As agências de notícias BBC e ITN informaram que alguns pacotes tinham pregos saindo de dentro para fora. Enquanto oficiais investigavam os pacotes, a "artista" de 36 anos se entregou à polícia. Ela foi presa por suspeita de causar incômodo público.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.