Polícia mata 11 que atearam fogo em assembléia na Índia

A polícia indiana matou 11 manifestantes que incendiaram o prédio da assembléia legislativa do Estado de Manipur, no norte do país. A multidão estava protestando contra uma trégua entre o governo federal e um grupo separatista. Nenhum grupo assumiu responsabilidade pelo incêndio.Pelo menos oito deputados estuais ficaram feridos durante o ataque, ocorrido em Imphal, capital de Manipur. Quatro outros legisladores foram expulsos da assembléia pela multidão antes do incêndio, e quatro outros tiveram queimaduras graves enquanto tentavam escapar do local.A violência ocorreu durante um protesto realizado por oponentes de uma trégua entre o governo federal e o Conselho Socialista Nacionalista de Manipur (grupo Isaak Muivah), um grupo separatista baseado no vizinho Estado de Nagaland.Hoje foi o último de três dias de protestos estabelecidos por 80 organizações que se opõem à recente renovação do cessar-fogo. Manipur tem estado sob o controle federal desde maio, quando o partido governante local perdeu um voto de confiança e nenhuma outra agremiação tinha maioria para assumir o poder. A legislatura fora suspensa. Imphal está localizada a 1.765 quilômetros ao leste de Nova Délhi, a capital federal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.