Polícia mata 12 rebeldes maoístas no conturbado leste da Índia

Polícia mata 12 rebeldes maoístas no conturbado leste da Índia

A polícia da Índia matou 12 rebeldes maoístas nesta terça-feira em uma troca de tiros com um grupo suspeito de planejar extorquir dinheiro de trabalhadores de mineração no leste do país, informou um porta-voz.

REUTERS

09 de junho de 2015 | 08h32

A polícia, que lançou a ação após receber uma denúncia, reforçou a segurança na rota para as minas. Quando o grupo se aproximou de um posto de verificação de veículos, a polícia apareceu e abriu fogo.

"Recuperamos os corpos de 12 rebeldes no local. Essa é uma grande conquista para nós", disse o porta-voz da polícia S.N. Pradhan, por telefone, de Ranchi, capital do Estado de Jharkhand.

O Estado é um dos vários que vivem uma batalha insurgente maoísta de quatro décadas que o governo da Índia descreve como a maior ameaça de segurança dentro do país.

Os maoístas dizem estar lutando pelos direitos de camponeses e trabalhadores sem-terra. Eles convocam greves com frequência, atacam propriedades do governo e alvejam políticos e a polícia, especialmente nas grandes áreas rurais do leste e sul da Índia.

A polícia, que não sofreu baixas na ação, ainda estava em busca de 10 a 12 rebeldes que fugiram do local. Não foi possível verificar de imediato as informações de forma independente.

Tudo o que sabemos sobre:
INDIAMAOISTASMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.