Polícia mata sequestrador de ônibus nas Filipinas

O sequestrador de um ônibus com 25 passageiros hoje, em Manila, nas Filipinas, foi morto quando a polícia invadiu o veículo, de acordo com informações do superintendente da polícia do país, Nelson Yabut. Foram ouvidos tiros, mas até o momento não há informações sobre outras vítimas.

AE-AP, Agência Estado

23 de agosto de 2010 | 10h56

O sequestro começou às 9h locais (22h de domingo no horário de Brasília). Armado com um fuzil e uma pistola, o sequestrador já havia libertado inicialmente oito passageiros, dentre eles três crianças. Ele negociava sua absolvição ante as acusações que pesam sobre ele. A polícia o identificou como Rolando Mendoza, antigo inspetor com patente de capitão, afastado da corporação em 2008 após ser acusado de roubo, extorsão e tráfico de drogas. Mendoza também pedia para ser readmitido na corporação.

A polícia de Manila disse que a maioria dos passageiros do ônibus eram chineses. Após várias horas da crise, policiais filipinos cercaram o ônibus sequestrado. Antes, haviam disparado nos pneus para impedir a movimentação do veículo.

Tudo o que sabemos sobre:
Filipinassequestroônibus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.