Polícia mexicana abandona o centro de Oaxaca

Centenas de policiais federais mexicanos retiraram-se da praça central de Oaxaca na noite de sábado, encerrando um período de seis semanas de ocupação para restaurar a ordem nesta cidade histórica do sul do México.A retirada da polícia foi interpretada como mais um sinal de que estaria prestes a terminar um conflito iniciado há seis meses, quando militantes esquerdistas, sindicalistas e grupos indígenas passaram a exigir a renúncia do governador Ulises Ruiz, a quem acusam de repressão e corrupção.O conflito entre os manifestantes e as forças de segurança resultou na morte de pelo menos nove pessoas ao longo dos últimos meses, afugentou os turistas e arruinou a economia da cidade.A polícia federal concluiu sua retirada durante a noite, deixando policiais locais no controle da praça. Lino Celaya, secretário de segurança de Oaxaca, disse que os cerca de 2 mil policiais federais continuarão em uma base militar nos arredores da cidade e não está descartado o retorno deles.Em outubro, mais de 4 mil policiais desalojaram do centro de Oaxaca os manifestantes que ocuparam a praça por cerca de cinco meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.