Polícia mexicana identifica 14 dos 26 corpos em Jalisco

Autoridades mexicanas identificaram nesta sexta-feira 14 das 26 pessoas assassinadas e cujos corpos foram abandonados ontem em Guadalajara, segunda maior cidade do país. Segundo a polícia, as mortes indicam uma batalha entre os cartéis do narcotráfico Los Zetas e de Sinaloa.

AE, Agência Estado

25 de novembro de 2011 | 20h37

"Identificamos 14 e tentamos identificar os demais, estamos em contato com possíveis familiares" dos mortos, disse Tomás Coronado, procurador do Estado de Jalisco. Os cadáveres dos 26 homens foram encontrados dentro de três veículos abandonados em um ponto turístico da cidade. Coronado revelou que a polícia descobriu que Los Zetas fizeram uma aliança no tráfico de drogas com um grupo local de Jalisco, o La Resistencia.

Os cartéis Los Zetas e de Sinaloa são considerados os dois maiores do narcotráfico mexicano. A Procuradoria do Estado de Jalisco disse que todos os homens chacinados eram jovens, com idades entre 25 e 35 anos. Vários tiveram escritas nos corpos a palavra "Zetas".

Os 26 cadáveres foram abandonados em Guadalajara um dia após outros 17 cadáveres terem sido abandonados carbonizados, em duas picapes queimadas no Estado de Sinaloa, no norte do país.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.