Polícia nepalesa detém manifestantes pró-democracia

Forças nepalesas de segurança detiveram dezenas de ativistas pró-democracia e cortaram os serviços de telefonia celular nesta quinta-feira (19) para impedir que organizadores consigam promover uma manifestação contra o governo.Uma coalizão formada pelos sete principais partidos políticos do Nepal tinha planos de promover amanhã uma manifestação contra o autogolpe aplicado há quase um ano pelo rei Gyanendra e exigir que a democracia seja restaurada.Depois das detenções e do corte do serviço de telefonia, o governo nepalês anunciou que um toque de recolher deverá vigorar das 8h às 18h de sexta -feira, intensificando os esforços para impedir os protestos.Forças de segurança detiveram 78 pessoas, entre elas políticos, líderes estudantis e defensores dos direitos humanos em operações de busca e apreensão durante a noite de ontem e a manhã de hoje, denunciou a Comissão Nacional de Direitos Humanos.O governo confirmou que houve detenções, mas não forneceu detalhes. Kamal Thapa, ministro de Interior do Nepal, alegou que as detenções foram uma medida de proteção para impedir que rebeldes maoístas se infiltrem entre os manifestantes para incitar violência.Guerrilheiros inspirados no líder revolucionário chinês Mao Tsé-tung tentam derrubar a monarquia e instaurar um regime socialista no país himalaio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.