Polícia palestina prende suspeitos de matar mulher israelense

As forças de segurança da Autoridade Nacional Palestina, comandada por Yasser Arafat, prenderam dois palestinos suspeitos de terem matado uma mulher israelense durante um tiroteio em Belém, na Cisjordânia. É a primeira vez desde o começo do ano que as autoridades da ANP prendem palestinos suspeitos de terem atacado israelenses. De acordo com o Canal 2 da TV israelense, Arafat teve uma longa conversa hoje com o ministro das Relações Exteriores de Israel, Shimon Peres, e deu a ele os nomes dos dois suspeitos. Peres teve reuniões com dois altos funcionários palestinos, Saeb Erekat e Ahmed Qureia. Por sua vez, o primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, reuniu-se com vários ministros de seu governo para decidir se volta atrás de sua promessa de suspender os ataques militares contra os palestinos. Israel havia feito essa promessa no começo da semana, depois de Arafat anunciar que havia ordenado às forças de segurança palestinas que fizessem todo o esforço possível para impedir ataques a israelenses. As informações são da Associated Press, citada pela Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.