Polícia paquistanesa reprime protesto contra ataques

Um maciço esquema de segurança e uma ação policial bem organizada nesta cidade do sul do Paquistão ajudaram a impedir manifestações de massa programadas por militantes islâmicos para esta terça-feira, perto de uma base aérea usada para dar apoio aos soldados norte-americanos.Líderes militantes do partido religioso Jamaat-e-Islami haviam conclamado os seguidores a sair em passeata em direção à Base Aérea de Shahbaz, "a qualquer custo". A polícia erigiu bunkers de areia e pôs bloqueios na rua, antes da manifestação. No entanto, com exceção de uma manifestação desordenada no meio da manhã e de dois outros protestos menores um pouco mais tarde, a polícia afirmou que pouca coisa aconteceu em Jacobabad.Mais de cem pessoas foram detidas na primeira manifestação, quando cerca de 200 militantes muçulmanos apareceram na cidade, cantando slogans contra o governo. Eles não se dirigiram imediatamente para a base aérea, a cerca de cinco quilômetros.A polícia reprimiu os manifestantes com cassetetes, ordenando que eles se dispersassem. Quase todos foram presos, de acordo com um fotógrafo da agência de notícias Associated Press. Segundo ele, pelo menos cinco manifestantes ficaram feridos pelos golpes de cassetetes.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.