Polícia peruana apreende cocaína de cartel mexicano

A polícia peruana - com a ajuda de agentes americanos, mexicanos e colombianos - deteve 27 integrantes do Cartel de Tijuana, do México, e apreendeu 1.760 quilos de cocaína em poder dos narcotraficantes, informou o ministério do Interior em Lima.A operação, segundo o ministério, realizou-se entre quinta-feira passada e esta segunda-feira, em diferentes locais do Peru. No mercado negro internacional, o valor da droga apreendida, asseguram as autoridades peruanas, é de US$ 70 milhões.Os investigadores disseram que a droga estava armazenada no porto de Chimbote, a noroeste de Lima, e iria ser clandestinamente transportada em barcos pesqueiros para um navio que esperava o carregamento em águas internacionais - de onde a droga iria, através do oceano Pacífico, até o México, de onde seguiria para os EUA e a Europa. Entre os detidos estão 15 peruanos, 10 colombianos, um mexicano e um guatemalteco. Eles foram capturados em Lima, capital peruana, e nas cidades de Chimbote e Trujillo, na costa noroeste, e de Ayacucho, nos Andes, a sudeste. Segundo o ministério do Interior, a droga era preparada em um laboratório escondido em Sivia, na zona selvagem em uma das margens do rio Apurímac, com folhas de coca produzidas nessa região, a noroeste de Ayacucho. Os detidos nas cidades do interior e a droga confiscada foram transportados para Lima no sábado à noite, em um avião Antonov.A droga apreendida, empacotada, foi exibida para a imprensa na sede da polícia antinarcóticos em Lima. Os traficantes detidos não foram apresentados. O ministério disse que se trata da maior quantidade de coca confiscada em Chimbote desde o início deste ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.