Polícia prende 100 em marcha contra Putin

Cerca de cem pessoas foram detidas ontem pela polícia no centro de Moscou em um protesto não autorizado convocado pela oposição em defesa da liberdade de reunião. Entre os detidos está o escritor e dirigente do proscrito Partido Nacional Bolchevique, Eduard Limonov, um dos opositores mais radicais da Rússia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.