Polícia prende 14 suspeitos de terrorismo em Montenegro

A Polícia montenegrina deteve 14 pessoas suspeitas de pertencer ao crime organizado e de preparar atividades terroristas na véspera das primeiras eleições parlamentares, que acontecem neste domingo na nova República de Montenegro.A imprensa local informou que a Polícia montenegrina deteve no sábado em Malesija, na região fronteiriça com a Albânia, 14 pessoas, em sua maioria de etnia albanesa, entre eles três cidadãos americanos.O chefe da Polícia, Veselin Veljovic, informou que foi encontrado um grande arsenal graças "à cooperação com a Polícia albanesa", e que "devem ser esperadas novas detenções em Montenegro, Albânia e na província sérvia do Kosovo", onde ainda há mais suspeitos, segundo o jornal "Vijesti".Entre o armamento, havia um fuzil, várias armas curtas e longas, granadas de mão, minas anti-tanque e lança-granadas de mão de 64 milímetros. Dois partidos albaneses que se apresentam hoje às eleições parlamentares, a "Aliança Democrática" (DSCG) e a "Alternativa Albanesa" (AA), protestaram pela conduta policial e atribuíram estaoperação à pressão política exercida pela coalizão governamental do atual primeiro-ministro, Milo Djukanovic.Segundo estas duas legendas, Djukanovic perdeu influência nesta região fronteiriça com a Albânia, que tem cinco das 81 cadeiras parlamentares, e que podem ser fundamentais para que este dirigente forme um Governo sólido no futuro.As detenções aconteceram um dia antes da realização do primeiro pleito nesta república após a independência da Sérvia em junho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.