Polícia prende 21 suspeitos de militância islâmica no Paquistão

A polícia paquistanesa invadiu uma casa utilizada por um grupo militante islâmico numa remota cidade do oeste do Paquistão, apreendendo armas e efetuando a prisão de 21 suspeitos, informaram autoridades locais nesta quarta-feira.Acredita-se que a maior parte dos detidos pertença à Jamiat-ul-Ansar, um grupo anteriormente conhecido como Harkat-ul-Mujahedeen, informou a polícia. Eles foram detidos ontem em Dera Ismail Khan, 300 quilômetros a sudoeste de Islamabad, a capital.Acredita-se que os suspeitos tenham ido para a clandestinidade para evitar a prisão quando o Harkat-ul-Mujahedeen e outrosquatro grupos radicais foram proscritos após o atentado de 13 dedezembro de 2001 contra o Parlamento da Índia, em Nova Délhi,atribuído pelo país vizinho a grupos extremistas com base emterritório paquistanês.No ano passado, o Paquistão deteve dezenas de suspeitos de pertencer ao grupo em meio a esforços para amenizar a tensão com a Índia. No entanto, a maioria deles foi rapidamente libertadadepois de assinar um compromisso prometendo abandonar amilitância.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.