Polícia prende 3 militares por matar jornalista

A polícia venezuelana prendeu ontem três militares por suspeita de envolvimento no assassinato do jornalista Alvaro Cañizales Godoy, cujo corpo foi localizado no sábado em Tinaquillo, no Estado de Cojedes. Godoy, de 50 anos, era o encarregado de imprensa do Ministério do Interior.

CARACAS, O Estado de S.Paulo

21 de agosto de 2014 | 02h01

Os militares detidos são os militares Francisco José Reyes, Franklin Rodríguez e Andrew Zárraga, que em breve serão apresentados em um tribunal para o início do processo judicial - suas patentes não foram reveladas. No início da semana, a Sociedad Interamericana de Imprensa (SIP, na sigla em espanhol), condenou o assassinato de Godoy e pediu às autoridades uma investigação urgente sobre os motivos do crime.

A Venezuela é um dos países mais violentos do mundo, com uma taxa de homicídios, segundo dados oficiais, de 39 por cada 100 mil habitantes. De acordo com a ONG Observatório Venezuelano da Violência, o índice é maior: 70 por cada 100 mil habitantes. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.