Polícia prende 400 durante protesto estudantil no Canadá

Cerca de 400 pessoas foram detidas durante um protesto noturno contra a elevação das mensalidades das universidades no Canadá. As manifestações em Quebec, que já duram semanas, têm se tornado violentas em algumas ocasiões.

AE, Agência Estado

24 Maio 2012 | 10h07

Na semana passada, o governo da província aprovou uma lei de emergência com o objetivo de encerrar os mais longos protestos estudantis já realizados no país.

Durante a noite de quarta-feira, os manifestantes jogaram objetos contra a polícia em Montreal, embora o protesto tenha começado de maneira pacífica. A polícia cercou os milhares de manifestantes, fazendo com que se concentrassem num local menor.

As detenções ocorreram em Montreal, na cidade de Quebec e em Sherbrooke. O primeiro-ministro de Quebec, Jean Charest, recusa-se a reverter o aumento de 254 dólares canadenses (US$ 249) anuais. Quebec tem as menores mensalidades universitárias do Canadá e, apesar do aumento, elas ainda estarão entre as menores cobradas no país. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.