Polícia prende dez pessoas na região basca

As autoridades espanholas prenderam dez supostos membros do grupo separatista basco ETA nesta segunda-feira, e confiscaram mais de 100 quilos de explosivos, além de uma bomba acoplada pronta para ser usada.Cinco prisões ocorreram de manhã cedo na cidade costeira de San Sebastian, e nas pequenas cidades de Billabona e Ibarra, disse o ministro do Interior, Mariano Rajoy. Ele descreveu as incursões, perpetradas pela polícia paramilitar da Guarda Civil, como uma "operação brilhante". À tarde, outras cinco pessoas foram detidas em San Sebastian, com base em informações obtidas pelas prisões anteriores, contou à rádio nacional o comandante da Guarda Civil Santiago Lopez Valdivieso.Além dos explosivos e da bomba, a polícia também confiscou detonadores, lançadores de granadas, uma submetralhadora, um revólver, várias armas e material de informática, disse Rajoy em entrevista coletiva. A ETA usa com freqüência bombas acopladas nos carros de seus alvos. Rajoy afirmou que as prisões são mais uma prova dos fortes laços entre os muitos grupos sociais e políticos bascos e a organização armada ETA. Ele disse que uma das pessoas presas tinha pertencido ao grupo radical Jarrai, agora extinto, enquanto outro havia sido candidato do partido político Batasuna.Ele afirmou que as prisões legitimam a alegação do governo de que "a ETA e o Batasuna são a mesma coisa".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.