Polícia prende dois suspeitos do atentado de Bali

A polícia indonésia divulgou a prisão de dois suspeitos dos atentados contra Bali. O primeiro foi detido ontem em Medan, na ilha de Sumatra. O segundo foi preso hoje na capital, Jacarta, informou a parlamentares o diretor da polícia federal indonésia, general Dai Bachtiar. Ele comentou que os homens têm semelhanças físicas com os três suspeitos descritos pelas vítimas do atentado de 12 de outubro, onde morreram quase 200 pessoas, turistas estrangeiros em sua maioria."Estamos interrogando dois homens: um em Medan e outro em Jacarta", disse Bachtiar ao Parlamento. "Eles parecem com os homens descritos nos retratos falados e um deles tem ficha criminal."Ainda nesta terça-feira, o porta-voz da polícia federal, coronel Prasetyo, disse que agentes em Sumatra do Norte detiveram ontem um homem de 28 anos identificado apenas como Zulfan, quando ele utilizava documentos de identidade falsificados.Enquanto isso, o escritório da Organização das Nações Unidas (ONU) em Jacarta era esvaziado durante aproximadamente uma hora, depois de um telefonema anônimo ter ameaçado repetir a explosão de Bali. Nenhuma bomba foi encontrada e os 250 funcionários do local voltaram a trabalhar normalmente.As prisões ocorrem menos de uma semana depois de a polícia ter divulgado os retratos falados e iniciado uma caçada nacional. Policiais comentaram que os retratos falados levaram a pelo menos 10 pistas promissoras.Apesar da confiança da polícia, ainda não se sabe se os dois detidos são realmente os suspeitos pelo atentado. Na última quinta-feira, a polícia deteve um homem porque ele se parecia com um dos retratos falados. Mais tarde, ele foi liberado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.